40% dos caiçaras não concordam com as restrições

FONTE: DIÁRIO DO LITORAL


Mais de 40% da população da Baixada Santista não concorda com as medidas de restrição impostas pelas autoridades municipais ou estaduais. Dentro desta porcentagem, uma parte das pessoas entrevistadas nas ruas durante pesquisa diz que não acredita, tampouco, que a pandemia seja tão grave quanto é anunciada pela imprensa nacional.


O levantamento de opinião pública foi realizado pela Badra, instituto de pesquisa entre os dias 7 e 11 de dezembro e entrevistou um total de 6.200 pessoas dentro das nove cidades da Baixada Santista.


Em números totais, somando todos os municípios, 37,9%, mais de 1/3 dos entrevistados, afirma que não concorda com uma possível intensificação das medidas de restrição à circulação de pessoas e ao funcionamento do comércio devido ao aumento do número de casos e óbitos de Covid-19.


Ainda falando das estatísticas totais da Baixada Santista, 34,5% das pessoas concordam com mais restrição e afirmam que irão seguir as determinações, pois é mais importante preservar a saúde das pessoas neste momento. Em contrapartida, 23,7% dos entrevistados explicam que concordam com a restrição mais intensa por parte das autoridades municipais e estaduais, mas afirmam que não deverão seguir as orientações da área de saúde porque precisam continuar com suas atividades rotineiras.


Por fim, 3,3% dos moradores caiçaras explicaram que não concordam com as restrições porque a situação não seria tão grave quanto é anunciada. 0,6% não soube opinar a respeito.


Ao serem perguntados sobre a frequência que saem de casa, 51,7%, mais da metade das pessoas entrevistadas, afirmam que saem 'praticamente todos os dias'. Um total de 31,7% respondeu que sai de casa, 'raramente, só quando é necessário' e 6,7% afirmam que saem 'em média, uma vez por semana'. Finalizando a lista, 5,3% responderam que saem de casa 'dia sim, dia não' e 2,4% explicam que não estão saindo de casa. Para concluir, 2,2% afirmaram que saem todo dia e mais de uma vez.


Dentre as cidades, apenas Cubatão e Mongaguá tiveram maioria de pessoas dizendo que concordam e seguirão as recomendações das autoridades sanitárias. 


Leia mais em: https://www.diariodolitoral.com.br/cotidiano/40-dos-caicaras-nao-concordam-com-as-restricoes/140600/


Foto: NAIR BUENO/DIÁRIO DO LITORAL

8 visualizações0 comentário