Praça das Gerações resgatará história da imigração japonesa iniciada em Santos


Imagem: Divulgação


Marcada pela chegada a Santos do navio Kasato Maru, em 18 de junho de 1908, a imigração japonesa no Brasil ganhará um novo monumento no Parque Municipal Mário Roberto Santini: a Praça das Gerações, onde a já conhecida estátua de uma família nipônica (Monumento os Imigrantes Japoneses) será envolvida por novo paisagismo e outras referências históricas.

O projeto, divulgado nesta sexta-feira (18), apresenta um jardim central circular rodeado por piso em pedras de mosaico branco, representando os primeiros imigrantes, de onde partem faixas de vegetação com cores e espécies diferentes de plantas, simbolizando as gerações seguintes.

“A proposta para a Praça das Gerações também tomou como base a bandeira japonesa, com fundo branco e somente o círculo vermelho ao centro”, conta a arquiteta Veridiana Nobre, autora do projeto, desenvolvido em conjunto com Rodrigo Franco, pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano (Sedurb).

Segundo ela, além do Monumento aos Imigrantes, o jardim circular vai abrigar o Monumento 18 de Junho – pedra com o nome dos passageiros do navio Kasato Maru – e uma nova obra artística, com a inscrição “XIV”, que fará alusão ao Armazém XIV, onde há 113 anos a embarcação atracou.

A Praça das Gerações está inserida na reforma do Parque Municipal Roberto Mário Santini, prevista para ser iniciada este ano, com recursos do Município e, possivelmente, do governo federal.

Participação da comunidade

Coordenadora de Assuntos Internacionais da Prefeitura, Paula Quagliato relata que a união dos três monumentos na Praça das Gerações foi um pedido da comunidade japonesa de Santos, incluindo a sugestão de que o número referente ao armazém de chegada do navio Kasato Maru tivesse as cores originais e não a da bandeira do Japão, como proposto inicialmente.

“Preferiram que fizéssemos o número 14 baseado na aparência da época. São cuidados que eles têm e que também estamos tendo com a cultura japonesa. A Prefeitura adequou o projeto de acordo com o possível para prestar uma homenagem legítima”, comenta Paula.

História

Vindo do porto de Kobe, no Japão, em viagem de 52 dias, o navio Kasato Maru trouxe os 781 primeiros imigrantes vinculados ao acordo imigratório estabelecido com o Brasil, que precisava de mão de obra para as lavouras de café, enquanto o governo japonês visava amenizar a tensão social internagerada pelo alto índice demográfico.

Em 1907, o governo brasileiro publicou a Lei da Imigração e Colonização, permitindo que cada estado definisse a forma mais conveniente de receber e instalar os imigrantes. Ficou acertado que 3 mil japoneses viriam em um período de três anos. Os primeiros foram encaminhados para seis fazendas paulistas. Os que chegaram depois se espalharam por outros estados.

Em 1973, chegou a Santos o Nippon Maru, último navio a transportar imigrantes nipônicos para o Brasil.

De acordo como o Consulado Geral do Japão em São Paulo, há hoje no País 1,5 milhão de descendentes de japoneses, a maioria nos estados de São Paulo, Paraná, Mato Grosso do Sul e Pará.


Fonte: Prefeitura de Santos

0 visualização0 comentário