Prefeitura de Guarujá cede espaço à associação que luta pela causa animal


Foto: Divulgação


Para tornar possível a ampliação das ações desenvolvidas pela associação ‘Acolhendo Vidas’, que atua há mais de 10 anos em Guarujá, o prefeito Válter Suman assinou um termo de concessão de um próprio público, localizado na Rua José Marques, n° 594, no Santa Rosa, pelos próximos cinco anos.


Isso porque apesar do tempo de atuação, a associação, focada na defesa da causa animal, nunca havia conseguido fincar suas raízes em um espaço físico. Fator que além de limitá-los durante as operações, não os permitia tirar do papel projetos em prol também de vidas humanas – maior anseio do movimento no momento.


No entanto, as demandas eram atendidas sempre com a mediação de seus colaboradores, fossem eles membros “diretos” ou não da associação, explicou a psicóloga Maria Antonieta da Silva, presidente da entidade.


“Hoje, temos sete pessoas à frente da organização oficialmente, mas é difícil mensurar o número de terceiros envolvidos. Ao nos deparamos com um bichinho que precisa de ajuda, nossa prioridade é apenas encontrar meios de custear tratamentos e afins. Isso não vai mudar, mas teremos um espaço para atendê-los após conseguirmos angariar fundos para equipar o local”, explicou.

E já existem planos para a sede. Um dos voluntários da ONG é engenheiro, e esboçou uma planta com a estrutura ideal para abrigar todos os projetos planejados.


“O estatuto da nossa associação também é de cunho social. Isso significa que vamos desenvolver atividades profissionalizantes, culturais, esportivas e ambientais. Teremos, por exemplo, uma horta comunitária para somar à alimentação da população de baixa renda, um cômodo destinado a ministrar cursos, outro para a prática de esportes, entre outros”, explicou a psicóloga.


Para o prefeito Válter Suman, materializar o que a associação tanto almejou é um privilégio. “Esse documento de cessão simboliza muito mais que a concretização de um sonho da entidade, pois inúmeras pessoas serão diretamente afetadas, em especial, a comunidade do bairro Santa Rosa. São serviços que vão agregar para o crescimento pessoal e profissional de muitos”, declarou o prefeito.

Obrigações

Para ocupar o próprio público que está localizado na Rua José Marques, n° 594, bairro Santa Rosa, a associação terá de atender a condições como: fazer a zeladoria das dependências, pagar taxas, encargos e tributos do imóvel, bem como arcar com despesas de água, luz, telefone e afins.


Fonte: Prefeitura de Guarujá