Prefeitura pleiteia ao MEC instalação de escola-cívico na EM Gladston Jafet

Cidade já tem credenciada a Unidade Estadual Marechal do Ar Eduardo Gomes, em Vicente de Carvalho


Foto: Divulgação


A Prefeitura de Guarujá pleiteou junto ao Governo Federal, a instalação de uma escola cívico-militar na rede municipal de ensino. A unidade pretendida é a Escola Municipal Gladston Jafet, na Vila Lígia, que possui um total de 644 alunos matriculados. O Município já conta uma unidade contemplada com o programa na rede estadual. Trata-se da Escola Estadual Marechal do Ar Eduardo Gomes, localizada ao lado da Base Aérea, em Vicente de Carvalho.

De acordo com o secretário de Educação de Guarujá, Marcelo Nicolau, "o principal objetivo é fomentar ainda mais o processo de ensino-aprendizagem. Feito o pedido de adesão estamos aguardando agora um posicionamento oficial do Governo Federal, para darmos prosseguimento às tratativas posteriores”.

Conforme explica a diretora de Programas Estratégicos da Secretaria de Educação (Seduc), Vânia Gartner, foi realizado um termo de adesão ao Governo Federal manifestando interesse em ser contemplada na esfera municipal, a partir de vagas remanescentes. “A própria comunidade escolar é quem nos procurou sobre essa intenção e passamos a avaliar essa condição”.

Com o retorno positivo, a Prefeitura poderá iniciar os trabalhos de transparência junto à comunidade escolar da EM Gladston Jafet, como por exemplo, a realização de audiências e consultas públicas, no sentido de ouvir alunos, pais e profissionais da educação. A ideia é também disponibilizar formulários, textos informativos, e-mails e até whatsapp, para que toda a população possa participar.

Sobre o Programa – De iniciativa do Ministério da Educação, em parceria com o Ministério da Defesa, o Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares apresenta um conceito de gestão nas áreas educacional, didático-pedagógico e administrativa, com a participação do corpo docente da escola e apoio dos militares. Um dos critérios para a instalação é de que a escola precisa atender de 500 a mil alunos do ensino fundamental II e médio, em vulnerabilidade social.

O País conta hoje com mais de 200 escolas cívico-militares, que já indicam registros positivos da educação, após a instalação dessas unidades. São eles a melhora no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), redução significativa na evasão escolar e o aumento de alunos estudando no ensino correto. Fonte: Prefeitura de Guarujá

0 visualização0 comentário